pleurotus com natas

Andava a pensar nesta receita já há uns dias. Apetecia-me algo parecido com um bacalhau com natas – mas sem bacalhau, claro. – e saiu esta maravilha. Nem precisei de grandes testes. É simples, fácil de fazer e não necessita de muitos ingredientes.
Inspirei-me na receita clássica, mas em vez de fritar as batatas, cozi-as, (o prato já tem a gordura das natas vegetais e achei que ficava mais equilibrado), em vez do bacalhau utilizei cogumelos pleurotus e com a ajuda de algas, dei-lhe um gostinho de mar.
Malta, ficou de.li.ci.oso!
A verdadeira comida de conforto.

INGREDIENTES (4/5 pessoas):

molho branco:
– 300 ml. de leite vegetal não açucarado
– 200 ml. de natas vegetais
– 2 c. sopa de alga wakame ou 1 folha de alga nori* (opcional)
– 4 c. de sopa de farinha
– 3 c. de sopa de azeite
– sal q.b.
– pimenta preta q.b.
– noz moscada q.b.

resto dos ingredientes:
– 1kg. de batatas para cozer
– 500 g. de cogumelos pleurotus
– 2 cebolas médias
– 5 dentes de alho
– 2 folhas de louro
– 2 c. de sopa de levedura nutricional ou de cerveja (opcional)
– salsa q.b
– azeite q.b.

PREPARAÇÃO:

Começamos por preparar os ingredientes:
– Limpar os cogumelos
– Descascar as batatas e cortá-las aos cubos
– Cortar as cebolas ao meio e depois em fatias finas
– Picar os dentes de alho

Pré aquecer o forno a 200°C

molho branco:
– colocar o leite vegetal dentro de um tacho pequeno, juntamente com a alga. Mexer bem e assim que levantar fervura, desligar e coar a alga.*
– Acrescentar as natas vegetais à mistura. Mexer bem e reservar.
– Pôr o azeite dentro de um tacho, ligar o lume (médio/brando) e juntar-lhe a farinha peneirada. Mexer até começar a formar uma massa.
– Começar a juntar a mistura de leite/alga aos poucos e ir mexendo vigorosamente com uma vara de arames.
– Juntar pimenta, noz-moscada e sal e mexer bem.
– Quando estiver cremoso, retirar do lume e reservar.

– Cozer as batatas com uma pitada de sal. Quando estiverem cozidas, escorrer e reservar
– Numa caçarola, colocar as cebolas, o alho e o louro a refogarem em azeite. Quando a cebola começar a ficar transparente, juntar os cogumelos e duas colheres de sopa de salsa e envolver bem.
– Quando os cogumelos estiverem tenros, juntar as batatas e envolver bem.
– Juntar agora 2/3 do molho branco e um pouco da alga que coaram no inicio, (se gostarem da textura.), e voltar a envolver.

– Verter tudo para dentro de um tabuleiro de ir ao forno e cobrir bem com o resto do molho branco.
– Caso utilizem, espalhem a levedura nutricional por cima e levem ao forno até ficar douradinho.
– Quando tirarem do forno, piquem salsa e coloquem por cima.

Sirvam com uma boa salada verde.
(inserir som do Homer Simpson a babar aqui)
Bom apetite, seus bonitos!

*A alga nori desfaz-se um pouco mais que a wakame. Se a utilizarem, podem triturá-la dentro do leite vegetal. Dar-lhe-á um sabor mais acentuado e ficam “guardam” todos os benefícios das algas.

2 Replies to “pleurotus com natas”

  1. João Nuno Marques Dâmaso says: Responder

    A primeira vez tentei fazer exatamente igual e saiu muito mal.
    A segunda vez fiz exatamente como faço o bacalhau com natas mas troquei a batata palha pelos cubos de batata cozida e sem natas, com pão ralado por cima. Ficou bem bom.
    Para a proxima substiuto o bacalhau pelos cogumelos outra vez. Semprefica mais barato.
    Abraço.

    1. Catarina Mamede says: Responder

      Olá João.

      Que pena que não tenha funcionado bem à primeira.
      Mas é isso mesmo, não desistir e adaptar ao nosso gosto.
      Depois manda fotografia! 😉

      Abraço.
      Catarina

Deixe uma resposta